Serviços Médicos

Escleroterapia hemorróida

A escleroterapia por hemorróida é um formato de tratamento relativamente novo. Apesar disso, ele já gosta de alta demanda. A popularidade é adicionada a ele pelo fato de que a intervenção é referida como procedimentos minimamente invasivos.

A eficácia da manipulação é confirmada pelo feedback das vítimas, que conseguiram livrar-se da perigosa patologia apenas desta maneira. Eles também observam que a recuperação após as medidas de tratamento geralmente dura muito menos do que a excisão durante a cirurgia.

Método sem sangue

A escleroterapia é às vezes chamada de escleroterapia. A manipulação envolve a destruição da conexão entre o nó hemorroidário e sua fonte de nutrição, representada pela corrente sanguínea. A remoção é realizada por táticas sem sangue, o que permite reduzir com sucesso o período de reabilitação, devolvendo o paciente ao ritmo normal de vida em uma semana.

A essência do método é reduzida à introdução no lúmen da lesão de um medicamento especial, que coloca o nome do método - esclerosante. A substância medicinal provoca um processo inflamatório na veia que provoca a adesão das paredes venosas. Algum tempo após a injeção, as paredes estão cobertas, o que impede o influxo natural de componentes úteis para o nódulo. Este último, com falta de oxigênio e outras substâncias, morre gradualmente. Ele sai naturalmente através do ânus durante a próxima defecação.

Os pesquisadores começaram a usar um formato semelhante de terapia, duzentos anos atrás. Apenas em vez de composições esclerosantes seguras para humanos, foram utilizados componentes mais agressivos. Na maioria das vezes era solução de álcool etílico ou ácido carbólico. Hoje, os médicos preferem usar drogas farmacológicas que são mais bem toleradas pelo organismo e também não apresentam muitos efeitos colaterais.

A principal indicação médica para sua implementação abrange hemorróidas diagnosticadas dos linfonodos internos no primeiro ou segundo estágio do desenvolvimento. Ao contrário da maioria dos outros análogos minimamente invasivos, a escleroterapia funciona com pequenas formações. É a sua excisão que ocorre mais produtivamente.

Ocasionalmente, a escleroterapia é prescrita para eliminar nódulos de terceiro grau, mas com tal diagnóstico, a eficácia prevista cai várias vezes. Se uma pessoa tem patologia na quarta etapa, a injeção não atua como monoterapia. Faz parte de uma abordagem integrada, usando os efeitos devastadores do conteúdo terapêutico para se preparar para a destruição da lesão.

Vantagens e desvantagens

A qualidade positiva mais valiosa do procedimento apresentado é a segurança para a vítima. Isso é explicado pela simplicidade de intervenção e pelo envolvimento de apenas os medicamentos testados. Todos eles provaram que eles não têm um impacto negativo sobre os órgãos internos e os tecidos saudáveis ​​circundantes. Da parte dos pacientes, o método foi muito apreciado devido à sua falta de dor.

Em comparação com a necessidade de suportar a dor durante a cicatrização de uma superfície aberta da ferida, a escleroterapia ganha significativamente. A vítima sentirá apenas uma leve sensação de queimação durante a inserção de uma agulha fina. Entre outras vantagens, existem:

  • a capacidade de recuperar em uma base ambulatorial;
  • lista alargada de indicações;
  • o início do bem-estar quase imediatamente;
  • possibilidade de trabalhar com vários nós em uma corrida;
  • custo relativamente baixo.

Além disso, o preço exato é anunciado pelo médico assistente depois de ter sido decidido quantas entidades precisam ser neutralizadas em uma sessão. Também leva em conta o custo da terapia de reabilitação, caso ocorra. A manipulação é aplicada mesmo em relação aos pacientes idosos, a quem todas as outras alternativas são contraindicadas. A razão para isso - a fragilidade e fragilidade dos vasos sanguíneos. Quando injetado, não tem efeito significativo.

Entre as desvantagens relativas estão a incapacidade de trabalhar com grandes tumores. Além disso, a injeção não irá lidar se o proctologista diagnosticou a forma externa da doença, ou combinada. Mas, mesmo que tudo corra bem, vale lembrar que o endurecimento ajuda a lidar apenas com os sintomas da doença e não remove a verdadeira causa raiz da lesão. Para eliminar o risco de recorrência, a pessoa terá que tentar realizar medidas preventivas.

Eles afetam as mudanças no estilo de vida para melhor. Isso se aplica a manter uma imagem ativa com uma diminuição no número de horas gastas em uma posição sentada. É útil rever a dieta habitual.

Contra-indicações médicas

Antes de enviar a vítima para se submeter ao procedimento, o proctologista emitirá uma referência para exame detalhado. Permitirá excluir contra-indicações latentes, sobre as quais nada se disse no cartão médico.

As principais proibições são chamadas: exacerbação da doença, trombose, hemorragia grave, fissuras anais diagnosticadas ou fístulas.

Uma abordagem alternativa será procurada por todos aqueles que, durante a visualização da área problemática, não poderiam definir claramente os limites da inflamação e do próprio nó. Isto diz respeito à forma combinada do curso da doença, quando é impossível distinguir entre nódulos externos e externos.

Contra-indicações relativas incluem gravidez e lactação. É melhor esperar por circunstâncias mais favoráveis. Separadamente, um teste de alergia preliminar será necessário para garantir o paciente contra um possível choque anafilático.

Técnica passo-a-passo

Embora a escleroterapia não pertença ao campo cirúrgico, ainda terá que passar por um treinamento preliminar antes de sua execução. A melhor solução aqui é um enema de limpeza, feito aproximadamente duas horas antes da visita agendada.

Às vezes, um enema pode ser substituído por medicamentos. Mas a lista de medicamentos aprovados, sua dosagem e regras de uso devem ser esclarecidas com seu médico antecipadamente.

O paciente é colocado em um sofá médico, pedindo para pressionar as pernas para o estômago. Nesta posição, será mais conveniente para ele suportar todo o tempo alocado para a injeção. Mas se a pessoa não estiver muito confortável na posição padrão, então você pode posicionar o paciente de lado ou pedir que ele faça uma posição de cotovelo. Antes da intervenção, a área é completamente desinfetada e um gel especial é aplicado com efeito anestésico. Uma seringa especial cuja agulha é muito fina é usada como uma ferramenta de injeção. Isso ajuda a reduzir a dor quando a injeção.

Para o cirurgião foi capaz de atingir o ponto desejado, no canal anal você precisa entrar no anoscópio. Uma seringa com solução esclerosante discada é injetada através do anoscópio, direcionando-a para a hemorroida.

Depois que a droga entra na zona de suprimento de sangue da área problemática, ela imediatamente começará a agir. Para aumentar a eficácia, injete uma ferramenta sobre uma linha irregular. É ela quem é chamada a separar o epitélio insensível à síndrome dolorosa da parte sensível do epitélio escamoso.

Se durante o procedimento uma pessoa sente dor, isso sugere que a injeção é feita incorretamente. A técnica de sua implementação envolve a introdução de um processo anal paralelo a uma profundidade não superior a dois centímetros. Para uma distribuição suave da solução do fármaco, será necessário injetá-lo muito lentamente.

E depois que o líquido na seringa acabou, a agulha é deixada no interior por mais alguns minutos. Essa premeditação ajuda a reduzir o risco de sangramento e também bloqueia o fluxo de medicação.

O impacto do fármaco nas paredes dos vasos sanguíneos começa com um apelo à resposta inflamatória, o que contribui para a sua colagem. Ajuda a substituir áreas não saudáveis ​​por tecido conjuntivo. Por meio dela, o sangue, junto com o oxigênio, não entra mais no nódulo, o que garante o desprendimento seguro do crescimento por conta própria.

Para ser seguro, após o endurecimento, o paciente é deixado sob a supervisão da equipe médica por cerca de uma hora. No final das "férias de quarentena", ele pode ir para casa, permitindo que ele siga a programação normal com restrições mínimas.

Eles cobrem uma proibição de atividade física vigorosa e levantamento de peso. O prazo da proibição é de três semanas.

Pequenas dores que podem ser aliviados pelos analgésicos serão completamente normais. Eles são prescritos pelo médico assistente, levando em consideração as características individuais do corpo da enfermaria, bem como os resultados de seu exame.

O inchaço após a manipulação desaparece de forma relativamente rápida, levando consigo uma sensação de desconforto e inflamação no ânus. Para verificar a dinâmica da convalescença, o paciente é convidado a voltar para a recepção após cerca de duas semanas.

As vítimas, que decidiram por uma operação minimamente invasiva, estão quase sempre satisfeitas com os resultados obtidos. Os nós são rapidamente reduzidos em tamanho, o que garante um alívio significativo do bem-estar. Se a vítima encontrou várias lesões, então elas podem ser destruídas em etapas em várias partes por abordagem. Entre as sessões, recomenda-se suportar pelo menos um intervalo de uma semana, o que será suficiente para uma recuperação completa.

Fatores Perigosos

Na maioria dos casos, a intervenção do formato sem sangue é bem tolerada pelas pessoas, se tiverem sido completamente treinadas antes. As complicações são extremamente raras e, na maioria das vezes, estão associadas a uma violação da tecnologia de administração de medicamentos ou a erros médicos.

Para se proteger de um resultado tão negativo, você precisa gastar tempo procurando por um profissional qualificado com uma boa reputação. Valerá a pena procurar por opiniões daqueles que já passaram por isso.

Se a complicação ocorrer, ela será expressa em:

  • dores;
  • sangramento.

A primeira opção diz que a solução foi digitada incorretamente. Mas com o diagnóstico das causas da hemorragia é um pouco mais complicado. Aqui é necessário levar em conta o fator de quão logo tal complicação se manifestou. Se o sangue foi imediatamente após a injeção, isso indica que o cirurgião tocou a artéria que passa pelo nó. Pare com isso vai acabar bem rápido.

É mais difícil lidar com o sangramento que se abre em poucos dias. Indica a formação de uma úlcera, que se desenvolveu devido à dosagem inadequadamente selecionada do medicamento.

Outra dificuldade é obter material esclerosante na veia anal. Para indicar isso será muito fácil a introdução do fluido medicinal. Além disso, a vítima vai se queixar de um gosto desagradável na boca, dor ao redor do fígado.

Nos homens, obter um agente farmacológico na próstata pode ser uma complicação. Isso acontece se o representante do sexo mais forte estiver sofrendo de adenoma de próstata, ou se tiver uma próstata naturalmente aumentada.

Com um quadro clínico semelhante, as consequências podem ser terríveis. O grau de dano aqui depende de quanto de substância entrou na zona especificada, bem como a rota de sua introdução. Depois de tal complicação, o homem experimentará um atraso na descarga de urina, ele desenvolverá prostatite clássica.

Com uma grande área afetada com uma enorme quantidade de fluido injetado, há uma chance de permanecer estéril ou sofrer de um processo inflamatório purulento devido à rápida formação de um abscesso.

Do positivo, aqui você pode selecionar apenas a probabilidade percentual de tal resultado. A proporção de quaisquer complicações durante a escleroterapia é inferior a um por cento. Se você passar por treinamento completo com antecedência e selecionar um proctologista qualificado, todos os itens acima serão evitados.

Loading...